Foi-se o tempo em que circulavam pelas ruas apenas carros das grandes montadoras líderes em venda, como Volkswagen e GM. Agora, é mais comum você ver aquele modelo passando e não fazer ideia do nome ou da marca. Com uma política agressiva de preços, os chineses vieram para ficar. Mas na hora de escolher o carro novo, você põe na conta o custo do seguro? Deveria.

Levantamento feito pelo site ComparaOnline mostra que os preços do seguro para carros de marcas chinesas recém-chegadas ao país podem ser até 174% maiores do que os valores cobrados pela proteção de um carro similar das marcas tradicionais.

O ComparaOnline selecionou sete modelos chineses vendidos no Brasil e sete carros de montadoras tradicionais similares. Em seguida, foram consultados os preços dos seguros para os 14 veículos, considerando o seguinte perfil: homem, solteiro, 30 anos e residente no centro de São Paulo.

O levantamento considerou os preços para dois tipos diferentes de proteção: a completa, que é o modelo mais tradicional de seguro, que inclui roubo, furto, perda total e o chamado compreensivo (batidas em que o reparo é coberto após o pagamento de franquia); e a flex, que é um tipo de seguro personalizado e, geralmente, não inclui o compreensivo, por isso é mais barato. Para a simulação, a proteção flex considerou roubo, furto e perda total por colisão.

Apesar de o valor médio do seguro para os carros chineses ser, na maioria dos casos, próximo ao valor médio da proteção para os modelos de marcas tradicionais, há uma diferença enorme quando comparados os valores mais baixos das apólices orçadas.